SEM NOÇÃO! – As Entrevistas MAIS Bizarras no Futebol!

Uma das coisas mais engraçadas do Futebol está fora dos campos. Podemos dizer claramente que a maioria dos jogadores não tem um cabedal de conhecimento tão vasto que permita respostas prontas e completas às perguntas formuladas em uma entrevista.

O nosso artigo trata das entrevistas mais bizarras, mas poderia muito bem ser intitulado as respostas mais estranhas nas entrevistas. Além da lista que reunimos em nosso vídeo, quero recordar algumas pérolas do passado.

O atacante Roberto Firmino surpreendeu os jornalistas numa entrevista, ao dar uma resposta inusitada sobre como ele via o atual momento do futebol brasileiro. “Em uma TV de plasma, em casa”, foi o que disse.

A célebre frase de Firmino não foi a primeira a acontecer no mundo esportivo. Em diversas ocasiões, jogadores de futebol deram várias “mancadas” e soltaram “pérolas” em entrevistas.

O ex-ponta-esquerda Ferreira dos Santos ficou eternizado por uma de suas frases: “No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente. De quinze em quinze dias”, ele disse.

Outro que protagonizou uma comédia pastelão com frase praticamente inesquecível foi Jardel, que confundiu naftalina – repelente contra insetos – com adrenalina. “Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe”.

E por falar em gafe, Dunga, também protagonizou diversos vacilos em entrevistas. “As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe”, disse o ex-volante, que também já disse: “as pessoas iam suicidar ele”, durante uma coletiva de retorno ao comando da Seleção Brasileira.

Como não citar ainda a frase do ex-atacante do Internacional, Claudomiro, que se emocionou ao jogar uma partida de futebol em Belém, no Pará. “Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu”.

Na euforia de explicar um gol, um jogador também pode acabar soltando uma pérola. “A bola ia indo, ia indo, ia indo… e iu”, afirmou uma vez Paulo Nunes, ex-atacante do Palmeiras.

Este por sinal era o “rei das pérolas”. “Fiz que fui, não fui, e acabei fondo” e “Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida de ser humana” disse o avante quando atuava pelo Flamengo.

E, falar bobagem ao vivo é o que mais acontece na TV. O ex-jogador Neto, atualmente comentarista de futebol da TV Band foi outro que soltou uma gafe no meio de uma transmissão. Neto foi elogiar o fôlego do volante brasileiro Fernando, que na época era jogador do Grêmio. E ele disse: “Esse Fernando parece que tem dois pulmões”.

Leave a Reply